segunda-feira, 14 de Abril de 2008

Investigação quantitativa, qualitativa ou mista

Uma investigação científica pode ser realizada de acordo com um de vários modelos investigativos, contudo, toda a investigação científica será desenvolvida segundo um destes três paradigmas, quantitativa, qualitativa ou mista.
A investigação quantitativa baseia-se na utilização de instrumentos de recolha de dados quantitativos como sejam questionários de resposta fechada e os resultados finais são depois apresentados num relatório do tipo estatístico.
A investigação qualitativa – a mais utilizada em educação e, portanto, aquela sobre a qual se debruçará mais aprofundadamente o meu estudo – baseia-se na utilização de instrumentos de recolha de dados do tipo qualitativo, como sejam a observação participativa ou a utilização de entrevistas. As investigações deste tipo apresentam os seus resultados sob a forma de um relatório do tipo narrativo com descrições contextuais e citações dos participantes.
A investigação mista não é mais do que uma mistura da investigação quantitativa e da qualitativa. Esta investigação pode aproximar-se mais de um dos anteriores tipos ou do outro e o grau de semelhança a cada um deles pode ser muito variado. Por esse motivo, podemos ter uma variedade de tipos de investigação mista.
A investigação qualitativa é a mais usada na educação pois considera o comportamento como sendo variável e situacional. Este princípio é muito importante quando estamos a estudar a interacção relacional que se desenvolve no ambiente da escola e da sala de aula. A importância do contexto é fulcral pois os comportamentos e as reacções dos actores educativos estão intrinsecamente dependentes daqueles que os rodeiam bem como do ambiente em que estão – ou não – integrados. Daí que a investigação qualitativa se preocupe em descrever o contexto e contextualizar todas as acções e reacções dos participantes na investigação. Esta investigação é, sobretudo, do tipo indutivo pois a hipótese de teoria só surge a partir da investigação. São feitas observações de determinadas situações e comportamentos e a verificação de um padrão é o que desenvolve a hipótese ou teoria final.